Renováveis 2.0: Preparando-se para a nova complexidade das energias renováveis em um mundo pós-subsídios

Como o desenvolvimento de energia renovável continua se expandindo ao redor do mundo, dirigindo por vários inputs, como capital de alocação e investimento, perda de capital, custo nivelado de energia (LCOE) e vários mecanismos políticos. Estamos em mudança para a nova era de energia solar sustentável. 

Energia solar sustentável- um investimento bona fide

Alemanha foi o primeiro país a promover o investimento em energia solar renovável através da introdução de política de investimento em energia sustentável e além de outros tipos de suporte. Esse mecanismo de política procurou fornecer aos investidores certo parâmetro para obter projetos sucedidos: preço, volume e risco de contraparte. Eles permitiram um aumento significativo do capital privado para apoiar a energia renovável, o mainstreaming da energia renovável como um investimento bona fide (lealdade).

Energia solar fotovoltaica no Brasil

No Brasil, há também incentivos para promover o investimento de energia solar fotovoltaica. Como por exemplo, a primeira normativa para uso de energia solar fotovoltaica em geração distribuída aconteceu em 2012, quando a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) estabeleceu a Resolução Normativa n° 482. Esta resolução permite que compensação de um sistema produzido por painel solar fotovoltaico em uma unidade consumidora possa ser injetada na rede gerando créditos.

Essa significância do capital alocado na energia sustentável no setor criou um ciclo virtuoso para o desenvolvimento de energia solar sustentável para aumentar a competição para projeto e reduzir o custo de capital, o que levou a uma redução no custo do fornecimento de eletricidade.

O aumento do investimento em sustentável também permitiu que os fabricantes de equipamentos, por exemplo painel solar, alcancem maiores economias de escala. Isso fez que diminuísse o custo de capital (CapEx) para construir sistema fotovoltaico solar e projetos eólicos on-shore e 68% e 20%, respectivamente, entre 2010 e 2017.

Imagem: Enerray

Fonte: PV Magazine e ShareEnergy

TAGS: energia solar fotovoltaica

Ferramentas para Instalação de Energia Solar

Durante os nossos cursos, sempre nos perguntam quais são as ferramentas básicas para iniciar no ramo da energia solar. O objetivo desse post é mostrar alguns dos equipamentos básicos necessários para realizar diversos tipos de instalações de sistemas fotovoltaicos.

Primeiramente, devemos começar pelos EPI (Equipamentos de Proteção Individual). De acordo com a Norma Reguladora NR-6, considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos e ameaças à segurança e à saúde no trabalho.
Para instruir os trabalhadores que desejam atuar no ramo de energia fotovoltaico, vamos indicar quais são os equipamentos básicos necessários para começar a instalar.

Fonte: Desterro Eletricidade 

Os equipamentos para energia solar fotovoltaica foram divididos por áreas do corpo: região facial, membros superiores, membros inferiores e corpo inteiro.

O equipamento de segurança para a região facial é o capacete com fita jugular, sendo que preço médio fica em torno de R$ 50 reais. Temos também os óculos de segurança, preço médio é R$10 reais.

Já nos membros superiores temos luvas alta tensão. Para ser utilizada em situações de risco de choque elétrico. O valor médio das luvas de alta tensão é de R$300 reais. Outro equipamento é a luva trabalho civil, em média de R$ 10 reais.

Para o corpo inteiro temos o talabarte, que é o elemento de conexão entre o cinturão paraquedista e o ponto de ancoragem. O valor médio de mercado é R$130 reais. O segundo equipamento é o cinto tipo paraquedista para trabalhar em altura com preço médio R$250 reais.

O terceiro equipamento é trava quedas. Esse equipamento é um dispositivo que permite a locomoção do trabalhador por toda a área a ser atingida. Possui a função de bloqueio, que protege o trabalhador em caso de quedas.  O preço médio é de R$150 reais.

Além disso, temos a roupa específica para instalação de acordo com a Normativa NR-10 com preço médio de R$300 reais. E por último, a bota de segurança com preço médio de R$50 reais. Botas com isolação elétrica devem ser utilizadas em caso de manobras tensões elevadas.

Fonte: Nuovoitadd 

Como estamos lidando, quase sempre, com instalações realizadas em altura, é de extrema importância que os participantes da instalação tenham feito os cursos de NR 10 e NR 35, e que, estejam protegidos com os EPIs essenciais.

Além disso, são necessárias diversas ferramentas mecânicas e equipamentos elétricos para uma boa instalação fotovoltaica. No próximo post, abordaremos a lista de ferramentas mecânicas e equipamentos elétricos necessários.

TAGS: energia solar fotovoltaica

 

 

 

5 motivos para investir em energia solar fotovoltaica

Confira as razões para instalar energia solar fotovoltaica na sua casa

 

  1. Geração e fornecimento de energia no local instalado.

O gerador de energia é instalado no telhado e depois a energia é convertida para ser utilizada na residência ou comercial.

  1. Economize dinheiro com a sua conta de eletricidade

O consumo de energia permanece o mesmo a cada ano, mas acontece que tem aumento do preço na conta. Com a energia solar fotovoltaica, a conta de eletricidade será menor no final do ano.

  1. Energia solar fotovoltaica valoriza a sua propriedade

Ter menor gasto em energia elétrica com equipamento de maior tempo de vida faz com que seu imóvel seja valorizado no mercado, seja comercial ou residencial.

  1. Ser exemplo para outros

Com o seu próprio sistema de painel solar, você é um exemplo para a próxima geração, porque a energia verde garante um futuro mais ecológico para nossos filhos.

  1. Durabilidade e confiança

O painel solar fotovoltaico apresenta durabilidade de mais de 20 anos com baixa manutenção.

 

Quer saber mais sobre energia solar?

Continue acompanhando nossos conteúdos e compartilhe as suas dúvidas nos comentários.

 

TAGS: energia solar fotovoltaica

 

 

Intersolar 2018 – PV Sector Cocktail

Top 10 ranking de fabricantes de módulos fotovoltaicos de silício cristalino

Governo de SP facilita o financiamento para geração de energia solar a pequenas e médias empresas