Singapura abre plataforma de negociação usando blockchain

Por Tom Kenning

Grande empresa de serviços públicos de Singapura, Grupo SP, lançou um mercado de certificados de energia renovável (REC) movido a blockchain, que está entre os primeiros desse tipo em todo o mundo.

A plataforma permite que organizações locais e internacionais de qualquer tamanho e em qualquer local comercializem RECs relacionados a uma variedade de fontes de energia renováveis. O uso da tecnologia de blockchain permite compradores sejam correspondidos automaticamente com vendedores ao redor do mundo de acordo com as preferências. A blockchain também serve para medir a segurança, integridade e rastrear cada transação de REC, disse o grupo SP em um comunicado.

O local de organizações Cidade de Limite de Desenvolvimento (CDL) e o Banco do Sudeste Asiático (DBS) já tem nome como os primeiros compradores no mercado. Enquanto isso, os promovedores de energia solar, como C&I especialista Cleantech Solar Asia e a LYS Soluções Energética, têm assinado um acordo com Grupo SP por causa das placas no mercado para vender fontes de energia renováveis (RECs).

“Nós temos 120 painéis solares na Ásia nesta plataforma, agora nós podemos permitir consumidores, onde não estão permitidos para gerar a própria energia renovável, outra confiável solução para atingir suas metas de energia limpa”, disse Raju Shukla, presidente executivo da Cleantech Solar Asia.

Mike Power, diretor de Tecnologia e Operações da DBS, disse: “Como maior banco do sudeste Asiático, nós reconhecemos o papel da liderança que nós podemos promover no desenvolvimento sustentável, incluindo o apoio a inovações em energia sustentável. A plataforma de blockchain REC do Grupo SP tornará mais eficiente economicamente para as organizações e irá catalisar a transição para uma economiza de baixo carbono. Estamos ansiosos por mais inovações de novas tecnologias sustentáveis para alcançar um futuro sustentável, seguro e inclusivo”.

Quer saber mais sobre energia solar fotovoltaica?

Acompanhe nosso blog.

Fonte: PV Tech.

TAGS: energia solar fotovoltaica