Por Portal Solar

 

No mês de fevereiro o governador Marconi Perillo lançou o Programa Goiás Solar em uma solenidade no Palácio das Esmeraldas. O objetivo do programa é transformar o estado de Goiás em referência nacional na geração e consumo de energia solar. O projeto será executado através da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima).
O Programa Goiás Solar estenderá a ação do governo estadual na área de energia solar fotovoltaica. No mês de janeiro, o governo já havia anunciado a associação entre a Celg Geração e Transmissão (Celg G&T) e a Sociedade Propósito Específico (SPE), numa parceria com a empresa privada Construtora Villela Carvalho, para a construção de um gerador de energia solar fotovoltaico na subestação Planalto, localizada em Morrinhos. De acordo com o anunciado, os cuidados da usina ficarão sob a responsabilidade da Planalto Solar Park, que detêm 51% das ações.

A responsável por fornecer as placas solares para a produção da energia solar será a empresa japonesa Kyocera Brasil, enquanto a Celg G&T (cuja participação acionária será de 49%) será incumbida de gerir o financiamento do empreendimento. A Sociedade Propósito Específico estima investir R$ 35 milhões de reais na construção da usina e prevê o término das obras dentro de seis meses.

Com essa iniciativa, o estado de Goiás novamente será pioneiro na execução de projetos inovadores, dessa vez na geração de energia renovável. A unidade geradora de energia solar a ser construída em Morrinhos será a primeira das seis usinas previstas para serem construídas em Goiás durante o ano de 2017. A construção desse sistema gerador de energia solar poderá reduzir a necessidade do uso de usinas termelétricas (que são mais caras e mais poluentes) durante a época com alto consumo de energia, que coincide com o período de estiagem, momento em que as hidroelétricas reduzem a produção.

O Programa Goiás Solar também é parte do esforço do governo para a elaboração de políticas públicas e adoção de medidas que incentivam o consumo e a geração de energias limpas e renováveis, em especial a energia solar, valorizando os recursos naturais estratégicos para o crescimento sustentável da economia do estado, o desenvolvimento de novos negócios, a geração de empregos, a preservação ambiental e o incentivo da cadeia produtiva.

Além disso, o projeto que incentivará a geração e o consumo de energia solar prevê como pontos estratégicos a atenção às questões de tributação, financiamento, desburocratização, desenvolvimento da cadeia produtiva, educação e comunicação, com foco no alinhamento entre política de estado e municípios. O programa tende aos interesses dos segmentos públicos, privados, universidades e sociedades com foco em energias de fontes renováveis.

O eixo de atuação do programa também estará voltado para a conscientização sobre os benefícios e as qualidades da energia solar fotovoltaica e a promoção da capacitação e formação de profissionais para atuar em todas as etapas da cadeia produtiva da energia solar fotovoltaica.

Fonte: http://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-solar/goias-procura-solucoes-para-se-tornar-estado-brasileiro-referencia-em-energia-solar.html